MS Access – minha opinião

Hoje, fico feliz por ter concluído um trabalho bastante útil para um escritório de investimentos financeiros.

O caso é que este escritório possui uma quantidade grande de Fundos por Cotistas para conferir em relação aos extratos que as administradoras de fundos lhe enviam. Assim como uma conferência de conta corrente, onde temos que verificar o saldo  que imaginamos que temos com o saldo que realmente temos (conciliação bancária), neste caso, eu tive que realizar a verificação de quatro informações sendo elas: valor bruto, IR, IOF e valor líquido, isso para cada cotista e em cada fundo que tal cotista participasse em um dado período.

Já que o sistema web que este escritório utiliza gera um relatório em MS Excel e os sistemas das gestoras ao qual os fundos são geridos também geram relatórios  em MS Excel, então, importei, de maneira automatizada,  todos esses registros para um banco de dados MS Access e fiz a comparação dos campos conforme já mencionados acima, considerando uma tolerância percentual configurável pelo usuário dentro de meu sistema.

O resultado esperado é que eu só deveria exibir os registros que existissem no sistema do próprio escritório porém não existissem em sua contrapartida, ou seja,  nas planilhas das administradoras importadas (deveria, então, fazer a conferência manual), e também deveria exibir aqueles fundos que estivessem com problemas além dos percentuais de tolerância configurados para cada campo.

Com esta automatização de conferência, reduzi o tempo de trabalho de 3 dias para 2 horas.

Tudo isso fiz utilizando-me de tecnologias que já trabalhava a 14 anos atras. A espetacular ferramenta MS Access.

Na minha vida profissional, me deparei inúmeras vezes com críticas a esta ferramenta. Criticas dizendo que ela não é um banco de dados de verdade …. que é uma ferramenta instável …. sei lá … acho que devo ter ouvido outras ….

O caso é o seguinte:  MS Access não é um banco de dados cliente-servidor. Não é um banco de dados multi-usuário (pelo menos não para muuuitos usuários simultâneos). Da mesma forma que MS Excel não é um  banco de dados desktop (apesar das pessoas o utilizarem como), e nem mesmo um criador de aplicativos desktop como o MS Access é.

Entenda como banco de dados desktop uma aplicação que gerencia dados em sua máquina de trabalho e não em um servidor que múltiplos usuários acessam / atualizam dados ao mesmo tempo.

O que é e para que serve MS Access então ?

1) É um banco de dados desktop. Sua vocação são aplicativos com um ou bem poucos usuários simultâneos. Isso NÃO significa pouca informação. Já gerenciei a folha de pagamentos de um supermercado com + de 20 funcionários batendo cartão 4 x por dia durante 8 anos com esta ferramenta. Já criei um aplicativo para um administrador de imóveis com + de 50 para administrar.

2) Serve, então, para armazenar dados, gerenciar dados relacionais, gerar um aplicativo que interaja com esses dados, gerar e imprimir relatórios, integrar com outras soluções do office, integrar com soluções realmente corporativas que utilizem, por exemplo, um banco de dados corporativo como um MS SQL Server, automatizar tarefas (como a que descrevi no início deste post)   … etc …

Também é possível se instalar uma aplicação desenvolvida em MS Access sem possuí-lo, simplesmente baixando o Runtime (gratuito) da Microsoft.

http://www.microsoft.com/pt-br/download/details.aspx?id=4438

Olha só a analogia:

Quando você vai instalar uma aplicação desenvolvida em Java, você tem que, obrigatoriamente, instalar a JRE (Java Runtime Environment) ou seja, a máquina virtual do Java …. Quer um exemplo de aplicação em Java bastante popular? A do Imposto de Renda.

Quando você vai instalar uma aplicação desenvolvida em MS .Net Framework, você terá de possuir o MS .Net Framework instalado na dita máquina.

E se você for instalar uma aplicação VB6 (Visual Basic) em sua máquina, terá de ter o Runtime do VB instalado também …

Já trabalhei bastante com essas 3 linguagens acima descritas (Java, VB6 e VBA). Só um parênteses: VBA é bastantíssimo parecido com VB6, só que é Visual Basic aplicado ao MS Office.

VB6 (Visual Basic 6)
VBA (Visual Basic for Applications)

Bom … então a minha conclusão é a seguinte: não existe a melhor linguagem de programação. Existe sim, a solução adequada para um determinado problema.

Veja página da microsoft sobre especificações do MS Access:

http://office.microsoft.com/en-us/access-help/access-2007-specifications-HA010030739.aspx

Outros posts de VBA e VB6

Outros posts de MS Access

Aside | Esta entrada foi publicada em MS Access, Opinião com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s